Contato

  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • SoundCloud Social Icon

© Juliano Abramovay 2019

 

Juliano Abramovay

Violão, Alaúde e violão fretless

 

Juliano Abramovay é multi-instrumentista e compositor. Após estudar violão clássico na Escola Municipal de Música de São Paulo e na Faculdade Santa Marcelina, com Paulo Porto Alegre, Daniel Murray e Paola Pickerkzy, Juliano passou a se dedicar ao alaúde, violão fretless e bag lama, pesquisando a música tradicional da Grécia e Turquia. Mestre em processos de criação musical pela USP, concluiu recentemente um segundo mestrado em Música Clássica Otomana na Codarts - University for the Arts, em Roterdã, estudando com Kudsi Erguer e Michalis Cholevas.

Juliano busca  um constante diálogo entre diferentes linguagens em seu trabalho, produzindo trilha sonora e música ao vivo para espetáculos de dança (Morena Nascimento, Rana Gorgani), circo (Sophia Oltmanns), cinema (Fernando Meirelles), teatro (grupo 59 de teatro) e contação de histórias (João Acaiabe, Joana Garfunkel). Após fazer parte dos grupos Grand Bazaar, Orkestra Bandida e tocar com Luiza Lian, atualmente cria projetos que combinam a riqueza melódica da música tradicional do Leste do Mediterrâneo com o sua formação como músico brasileiro, com os projetos Amazonon e Magma Project.

 

Sua pesquisa em improvisação da música do Leste do Mediterrâneo foi premiada com o 1o lugar no festival Connect! 2018 e 2o lugar na Fontys research competition. Trabalhou no departamento de comunicação do Festival de Inverno de Campos do Jordão, da Escola de Música do Estado de São Paulo e como artista orientador do Programa Vocacional.

Amazonon Αμαζόνων

O nome Amazonon evoca a mitologia grega, com a tribo das Amazonas, ao mesmo tempo em que remete à nossa brasileira selva amazônica. Este projeto nasce do encontro entre tradições musicais distantes; a música do leste do Mediterrâneo (Grécia, Turquia e Oriente médio) em toda sua complexidade melódica com a riqueza da música brasileira. Nos últimos dois anos, Juliano Abramovay esteve na Europa pesquisando e participando de projetos ligados à música modal de diferentes tradições. Agora, o músico retorna ao Brasil ao lado de Ricardo Zoyo (contrabaixo) e João Fideles (bateria).

O repertório conta com composições de artistas contemporâneos como Rabih-Abou Kalil (Líbano), Anouar Brahem (Tunísia), Efren Lopez (Catalunha), John Zorn (EUA) e Egberto Gismonti (Brasil), além de composições próprias e peças tradicionais da Turquia e Grécia.

Juliano se apresenta no violão e alaúde, instrumento tradicional presente no Leste do Mediterrâneo e Oriente Médio. Esta região é marcada por tradições musicais milenares com sistemas modais (Makam, Maqam, Mugam, Dashtag) onde melodia e percussão são os elementos de destaque.

 

Magma Project

O grupo se formou em 2019 por músicos interessados na junção de instrumentos pertencentes a diferentes tradições musicais. Combinando instrumentos da tradição indiana (tabla e bansuri), com o alaúde, presente no Oriente Médio, e os brasileiros violão de 7 cordas, zabumba e pandeiro, o grupo recria arranjos de composições de Egberto Gismonti, Sinuca, Heraldo do Monte, Egildo Vieira, além de apresentar novas composições que dialogam com diferentes tradições musicais. 

Magma é o coração da Terra, o Sol dentro de nosso próprio planeta. É onde tudo se encontra e se une, uma amálgama de energia vital que está em constante expansão, eventualmente transbordando para a superfície e cria novos territórios ao fazê-lo.

 
 

Mucirque

Sempre em forma de jogos e brincadeiras, a artista de circo Sophia Oltmanns e o músico Juliano Abramovay pesquisam diferentes combinações entre o violão e malabares.

Em um trabalho de pesquisa inovador, o duo desafia os limities impostos por suas disciplinas com alto nível técnico e criatividade.

Projetos Anteriores

 

Albums

 

Aulas

 

Juliano tem experiência em lecionar diferentes estilos musicais. Já atuou como orientador do Programa Vocacional, como professor na escola de música Atelier de la Musique e realizou workshops em diversos países.

Clique aqui para agendar uma aula.

 

Medias sociais